IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ARACAJÚ, MIN.YHAVÉH SHAMÁH.
AV: HERACLITO GUIMARÃES ROLEMBERG, 4790, CONJ. ORLANDO DANTAS-ARACAJÚ-SE



quinta-feira, 29 de abril de 2010

"Fui educado por padres pedófilos"

José Wilker fala ao iG sobre política e religião e compara a Cidade da Música no Rio de Janeiro ao cemitério da fictícia Sucupira Valmir Moratelli, enviado especial a Olinda (PE) | 28/04/2010 16:40 José Wilker no Festival de Cinema de Pernambuco Em geral avesso a meias palavras, o ator José Wilker parou, pensou e se recusou a responder uma simples pergunta – “Qual é o nome do colégio onde você estudou?” – feita pela reportagem do iG. Com a insistência do jornalista, ele se explicou: “Prefiro não responder, para não comprometer os amigos”. Para o ator, toda essa cautela se justifica: “Posso falar que fui educado por padres pedófilos. Era tudo meio escondido, mas eu via”. Sem especificar o nome da escola, José Wilker lembra que “não entendia muito o que era aquilo”. Cearense, nascido em Juazeiro do Norte, terra do Padre Cícero, ele também morou no Recife quando criança. Assim, os amigos de uma e de outra cidade permanecem protegidos porque o ator não revela em que paróquia viviam aqueles padres pedófilos. Estas revelações ele faz à reportagem do iG, sentado próximo à piscina de um hotel, na capital pernambucana, onde participa do festival de cinema de Olinda.

domingo, 25 de abril de 2010

PADRES E VÍTIMAS FAZEM JOGO DE ESCONDE-ESCONDE COM GRAVAÇÕES, DIZ PROMOTOR

Responsável pela apuração de supostos crimes de pedofilia e abuso sexual entre padres e ex-coroinhas de Arapiraca (AL), o promotor José Alves de Oliveira Neto afirma que o caso deu início a um jogo de esconde-esconde entre defesa e vítimas que dificulta a atuação das autoridades envolvidas nas investigações.

Matheus Pichonelli, enviado a Arapiraca | 24/04/2010 03:49

Segundo ele, a defesa dos párocos apresentou apenas recentemente à Promotoria e à polícia um áudio que supostamente mostrariam os acusadores tentando extorquir os religiosos. Há uma representação por crime de extorsão em que a defesa trazia o áudio que até então não tinha sido apresentado. E eu disse: 'por que não me apresentaram antes?'. E o advogado disse que era uma estratégia da defesa. Quer dizer, é um desespero, um jogo de esconde-esconde que a gente fica sem saber o que adotar.

O advogado Daniel Fernandes, que fez a queixa-crime, diz ter o material em mãos que confirma que os párocos foram extorquidos. Os rapazes negam e dizem que a ligação interceptada foi editada.

O promotor disse ter tido conhecimento das acusações de pedofilia em 4 de outubro do ano passado. Desde então, ele pediu que o Grupo Estadual de Combate ao Crime Organizado tomasse depoimentos dos envolvidos e solicitou a abertura de inquéritos policiais para apurar tanto a suspeita de pedofilia como de extorsão.

Uma delegada está tentando ouvir várias pessoas e investigando possíveis novos envolvimentos, disse.

Segundo Oliveira Neto, a ida da CPI da Pedofilia do Senado para Arapiraca para tomar depoimento dos suspeitos e possíveis vítimas, na última semana, deu um impulso na coleta de novas provas. Até então ninguém sabia ninguém viu. Mas um dos padres [Edílson Duarte] pediu delação premiada e começou a dizer coisas importantes, analisa.

O promotor concorda que os meninos que se dizem vítimas dos religiosos são tratados com hostilidade na cidade, mas diz que não pode solicitar segurança policial à Justiça porque este pedido foi feito por eles à própria CPI. O comandante do batalhão diz que não pode dar segurança aos meninos. Eles ficam andando pra tudo quanto é canto e não tem efetivo pra isso. Agora, esse assunto não passou pelo juiz e, se o batalhão não pode dar a segurança, deve prestar essas informações ao Senado, porque a decisão partiu do Senado, diz.

Segundo ele, o monsenhor Luiz Marques Barbosa, flagrado no vídeo praticando sexo com um garoto de 20 anos, tem prestígio imenso na cidade, o que explicaria a hostilidade contra os acusadores. Eles filmaram e ainda tem muita gente que diz até hoje que as imagens foram montadas. Até o padre confessou e o povo diz que não é. Agora, os fatos são graves, mas as pessoas confundem com fanatismo religioso. Um padre até disse que estava sendo crucificado como Jesus Cristo. Pra mim isso é falar o Santo Nome em vão, não é?

O promotor disse ainda que os outros acusados, o monsenhor Raimundo Gomes e o padre Edílson Duarte, tinham o mesmo comportamento que o pároco flagrado no vídeo. A meta era a mesma, o abuso sexual. Não tem vídeo, mas tem testemunhas.

  • De acordo com o promotor, até mesmo as famílias das supostas vítimas ajudaram, indiretamente, a acobertar os abusos. Os meninos dizem que contavam aos pais que estavam sendo abusados e os pais diziam que estavam mentindo. Quando se afastavam dos padres, os padres diziam na igreja que estavam indo pro caminho do Mal. Você vê até que ponto estavam se locupletando. O cara querer se afastar e a família mandava voltar porque padre estava acima de qualquer suspeita.

CAFÉ DA UNIDADE NO MIR, "MANAUS"

Nesta quarta-feira, 09 de março, os pastores da cidade de Manaus estiveram reunidos no Templo do MIR, cumprindo a agenda semanal da OMEAM – Ordem dos Ministros Evangélicos do Estado do Amazonas. Antes da reunião foi servido o Café da Manhã, quando os pastores se confraternizaram.
Uma das gratas surpresas foi a presença do pastor Jonatas Câmara, presidente das Assembléias de Deus no Amazonas, que esteve pela primeira vez no MIR. Numa conversa informal, o pastor Jonatas enfatizou que esse é um momento da unidade, no qual Deus tem aproximado os líderes e sacerdotes do Amazonas, para que se cumpra a ordem expressa por Jesus, na direção da unidade da igreja. Unidade que vem sendo ampliada depois da Vigília da Transformação, ocorrida no mês de Fevereiro, na qual rompeu com as barreiras denominacionais e aproximou os principais líderes da cidade de Manaus, abrindo os céus da capital amazonense para a pregação do Evangelho. A ministração da Palavra, proferida pelo Apóstolo Renê Terra Nova, enfatizou o sopro do vento do Espírito que está separando o joio do trigo, e que está fazendo com que o caráter dos pastores da cidade sejam aprimorados na essência do Evangelho, que está no amor e unidade dos sacerdotes, para que haja transformação das cidades. A seguir, o pastor Jonatas Câmara ratificou este momento, declarando que o acontecido na Vigília da Transformação é de fato verdadeiro, e fez com que seu modo de pensar, agir e pregar mudasse. Até mesmo sua agenda, agora está priorizando a reunião dos pastores, por entender a importância deste princípio bíblico, a unidade.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

4º CONGRESSO DA VISÃO CELULAR EM ARACAJÚ TEVE NO SEU SEGUNDO DIA A PRESENÇA DO APÓSTOLO DAS NAÇÕES RENÊ TERRA NOVA

Tivemos neste segundo dia de congresso a presença do apóstolo Renê Terra Nova, onde esteve ministrando sobre os ursos que se alimenta de carne, fazendo uma analogia do homem que se alimenta do pecado e que cada urso que temos em nossa vida nos leva à nos paralizar nas conquistas. O congresso teve a participação de apóstolos, bispos, pastores e díscipulos, que se formou numa grande multidão, mostrando que a visão celular no estado de Sergipe tem se tornado forte, o ministério de louvor da Igreja Remanescente e o ministério de louvor "Yhavéh Shamáh" da Igreja Assémbléia de Deus em Aracajú, juntos com ministério de danças da visão celular no Estado de Sergipe abrilhantaram o congresso. O apóstolo Silvio coordenador dos 12 do apóstolo Terra Nova no Estado foi quem esteve a frente da organização do congresso juntamente com os pastores da visão celular. Na oportunidade o apóstolo Renê Terra Nova confirmou a sua presença no proximo ano agora com um congresso de três dias, e em um final de semana já que este ultimo congresso foi realizado no meio de semana. Estar de parabéns todos os participantes do m12 no Estado de Sergipe.

4º CONGRESSO DA VISÃO CELULAR EM ARACAJÚ TEVE NO SEU SEGUNDO DIA A PRESENÇA DO APÓSTOLO DAS NAÇÕES RENÊ TERRA NOVA

4º CONGRESSO DA VISÃO CELULAR EM ARACAJÚ TEVE NO SEU SEGUNDO DIA A PRESENÇA DO APÓSTOLO DAS NAÇÕES RENÊ TERRA NOVA

quinta-feira, 15 de abril de 2010

4º CONGRESSO DA VISÃO CELULAR EM ARACAJÚ TEVE A SUA ABERTURA COM UMA GRANDE MULTIDÃO

O 4º cogresso da visão celular no estado de Sergipe no Gonzagão em Aracajú,teve a sua abertura ontem dia 14 de abril, foi uma noite marcada pela unção de Deus, estiveram presentes os 12 do apóstolo Renê Terra Nova, como também os seus pastores, líderes de celulas e díscipulos. Ainda na abertura tivemos a entrada da arca com pastores trazendo-a até o altar, o ministério de danças fizeram uma apresentação brilhante, logo após o pastor Candido Maynar dirigiu-se ao Senhor com muita adoração com toda a multidão, logo após o grupo de louvor "ANG" esteve louvando ao Senhor Jesus, em seguida foi anunciado a presença do apóstolo Samuel e e sua esposa Janay doze do apóstolo Renê Terra Nova que de ultima hora foi convocado pelo mesmo pois houve atraso em seu vôou. O apóstolo Samuel ministrou em Genesis:38 que teve como tema: Os três valores espirituais, identidade, autoridade e unção. No segundo dia hoje 15 de abril teremos a presença do apóstolo Renê Terra nova que já estar em Aracajú.

4º CONGRESSO DA VISÃO CELULAR EM ARACAJÚ TEVE A SUA ABERTURA COM UMA GRANDE MULTIDÃO

terça-feira, 13 de abril de 2010

CONGRESSO DA VISÃO CELULAR EM ARACAJÚ

NESTA QUARTA E QUINTA - FEIRA ÀS 19:00 ACONTECERÁ A ABERTURA DO CONGRESSO COM O APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA EM ARACAJÚ. LOCAL: GONZAGÃO.

domingo, 4 de abril de 2010

CONGREGAÇÃO DO PARQUE SÃO JOSÉ TODO FINAL DE MÊS SE FAZ PRESENTE NO GORÉ DISTRIBUINDO SOPÃO EM UMA EXTRATÉGIA DE EVANGÉLIZAÇÃO

Todo o final de mês a congregação do "parque Sâo José" tem uma missão distribuir sopão na localidade do goré como é conhecido, local muito humilde e esquecido pela sociedade, mas que tem encontrado um povo amôroso e cheio de fé para levar a mão estendida e a esperança, este trabalho tem a coordenação da missionária Valdilene esposa do pastor João Dias montalvão dirigente da congregação, também da coordenação da mobilização missionária micheli e toda a equipe de apoio, estar de parabéns toda a congregação pela iniciativa de realizar esta grande obra.